Notas Falsas

Outro dia vi de relance uma matéria sobre notas falsas, mas desinteressado, não assisti. Pois é: hoje mesmo eu organizava algumas notas em minha carteira quando reparei algo estranho naquela nota de R$1 mais nova; o número 1 das costas era ligeiramente mais clara que das outras duas. Curioso, passei a examinar melhor a nota, e ao procurar a marca d’água! Ué! Cadê a marca d’água?! Pois é. Não haviam nem marca d’água nem a tal fitinha preta. Haviam até as fibras coloridas, o número de série, etc., mas a marca d’água e a fitinha, nada. Eu tinha em minhas mãos uma legítima nota falsa (eheh). Guardei a nota dentro de um baúzinho onde mantenho uma coleção numismática nacional (não é todo dia que se encontra um nota falsa, né?) Acontece que eu sinceramente nunca tive medo de notas falsas aqui no Brasil, mas a estabilização econômica abriu espaço a esse tipo de crime. Com Cruzeiros só se lavava notas ao se esquecer aquele troco da padaria no bolso da calça, eheh.

Deixe uma resposta