Situação Viária de Niterói

Outro dia voltava do centro de Niterói em um dos ônibus da viação Ingá quando, ao passar em frente ao supermercado Sendas o nosso ônibus atropelou “de leve” um mendigo. O transeunte saiu gritando de dores enquanto um rapaz repartia sua atenção entre atender o atropelado e xingar o motorista. O motorista, indiferente, disse que era tudo teatro do desocupado, e saiu rindo, dirigindo em direção à praia. É claro que os passageiros ficaram um tanto pasmos diante da insensibilidade do motorista do ônibus. Para completar o trocador disse em meio a risadas: — “Pô, fulano! Porquê você não deu uma batidinha que nem ‘cê fez hoje de manhã?”

Outro dia ouvi um amigo dizer, numa dessas conversas de bar, que as empresas de viação em Niterói fazem jogo com o prefeito Roberto da Silveira (ou seria Roberto da Sujeira?); ou você acha que não tem nada a ver o fato da prefeitura receber generosas doações das empresas de ônibus, e essas mesmas empresas não sofrerem multas ou vistorias? Quando vim morar aqui em Niterói ouvi falar que a cidade era bem colocada num suposto ranking de melhores cidades brasileiras. Concordo que a cidade é bem organizada e tudo o mais, porém ainda não entendo como uma cidade com um sistema viário nessa situação pode ser considerada 3a ou 4a melhor cidade brasileira. Melhor em quê? Sinal de que ou o tal ranking não foi feito com seriedade e honestidade, ou eu que não entendo de cidade boa de se morar, não é mesmo? O terminal norte, apesar de útil e importante, foi feito, ao meu ver, em medidas exageradas e faraônicas, sendo mau aplicado o dinheiro do contribuinte. Uma vergonha!

Deixe uma resposta