Crítica

Minha opinião sobre um álbum de música, filme, livro, peça de teatro, filme, novela…

The Flowers of War (金陵十三钗)

Ontem assisti a este filme chinês de 2011. Eu não sou fã de filmes de guerra, mas eu recebi a dica deste filme por uma chinesa, e como estou lendo livros sobre o tema resolvi assisti e gostei.

A história se passa durante a ocupação de Nanjing em 1937. Na época a cidade era a capital da China governada pelos nacionalistas que se viram obrigados a mudar a capital para a cidade de Chongqing, no interior do país. Segundo relatos do livro “This is China: the first 5000 years“, a invasão japonesa foi bastante cruel. O livro mostra uma foto de chineses sendo enterrados vivos, o que me chocou bastante. Ainda segundo o livro os chineses denunciam um número realmente massivo de mulheres estupradas durante a ocupação, tema presente no enredo deste filme, onde uma igreja funciona como bunker para um grupo de meninas e prostitutas protegidas por um falso padre.

O filme é chinês: mostra os soldados chineses como heróis e os soldados japoneses como malvados sem motivo. Ou seja, não é nada imparcial. Ainda assim vale a pena.

http://youtu.be/gac7-t7151M

Baixar o filme com legendas em inglês e mandarim.

O que Resta do Tempo

Assisti a este filme palestino agora: muito non sense. A impressão que tive é que falta uma história, falta roteiro. O filme é uma coleção de esquetes que sempre contam a mesma história: “veja como nós, palestinos, somos humilhados pelo Estado de Israel”.

Gastei duas horas do meu tempo e eu não ouvi, francamente, qual é o lado palestino 🙁

É um filme que deve fazer sucesso com o pessoal de extrema esquerda. Você sabe como é: o “povo palestino” é mais fraco que o Estado de Israel, logo eles não precisam de um bom argumento para serem defendidos.

O filme tem uma boa plástica, um cenário bonito, mas nada que justifique uma simples indicação ao Festival de Cannes. O filme é lamentável, e sua indicação ao Cannes é mais lamentável ainda.

As Crianças de Huang Shi

image

Assisti hoje o filme As Crianças de Huang Shi (em inglês The Children of Huang Shi), uma produção chinesa ambientada na guerra dos anos 30. Na época a China sofria a invasão japonesa e os nacionalistas e comunistas chineses lutavam contra essa ocupação.

Mas essa não é a trama deste filme, que na verdade relata a passagem de um jornalista ocidental que vai à frente de guerra em Nanquing em busca de um furo jornalístico. Ferido, acaba se envolvendo com os problemas de um orfanato repleto de meninos que perderam seus pais durante os conflitos.

Baseado em fato real. Conta inlusive com depoimento dos meninos já “crescidos” 🙂

Produção boa. O ponto fraco esta no roteiro que não soube trabalhar as várias oportunidades de relação humana entre o protagonista e os meninos ou com a enfermeira Lee.

Visite o site oficial do filme em inglês.

A Proposta

the-proposal-2009-11-05-13h13m39s224
Ontem assisti a esse pastelão. Gosto de muito de comédia romantica, mas quando a Disney é a distribuidora isso só pode ser um mau sinal. Infelizmente só vi esse detalhe DEPOIS de assistir ao filme…

Boa parte das novelinhas coreanas que eu assisto tem como tema a aproximação inusitada entre duas pessoas. Eventualmente isso pode ser divertido, mas achei que o roteiro exagerou nas cenas absurdas, como a parte que a vovó esta dançando em volta de uma fogueira como uma bruxa (sem nenhuma contextualização razoável).

nota: o cine pop publicou uma resenha básica.

A Partida (おくりびと)

Cartaz do filme A Partida (おくりびと)
Cartaz do filme A Partida

Assisti ontem ao premiado filme japonês A Partida (おくりびと, 2008). O filme conta uma história de um jovem que se vê obrigado a trabalhar em um emprego bastante inusitado: ele faz uma cerimônia fúnebre de limpeza de corpos antes da cremação. Apesar de ser um filme moderno ele se passa em uma pequena cidade do Japão.

Um pouco mórbido, o filme trata da relação com a morte de uma maneira interessante; com um certo lirismo, abordando a relação difícil do jovem com seu pai e a maneira como enfrenta o preconceito ao seu estranho emprego.

Leia também a crítica do Omelete e a ficha do filme no imdb.

Monty Python

O pé de Cupido, utilizado em Monty Python
O pé de Cupido, utilizado em Monty Python

Ontem assisti a dois episódios da primeira temporada do Monty Python, o 1º e o 13º. Tive um pouco de dificuldade em acompanhar as piadas em inglês, apesar da legendas (também em inglês). Assisti por recomendação do nerdcast, além da indicação de uma colega.

O programa é uma comédia britânica de 1969, meio psicodélica. Eu me senti totalmente perdido, mas foi curioso 🙂

Notícias de uma Guerra Particular

Capa do DVD Notícias de uma Guerra Particular

Sempre que falo sobre moralidade com meus amigos eu me lembro de um filme que eu considero muito importante. É um documentário de João Moreira Salles chamado Notícias de uma Guerra Particular. Este documentário nos mostra um olhar sobre as comunidades pobres da cidade do Rio de Janeiro, a violência urbana decorrente do tráfico de drogas e a maneira como a Polícia Militar trata o assunto.

Eu vi este filme quando ainda cursava Ciências Sociais na FFLCH…

Foi assistindo a este filme que me dei conta de que a corrupção no Brasil nasce no cidadão comum. E isso me assusta muito ainda nos dias de hoje. Pois eu trabalho fazendo assessoria aos deputados estaduais do PSDB, e eu acredito que a política deve ser ocupada pelos cidadão que tem moralilibada e bons costumes.

Mais tarde o filme Tropa de Elite trouxe a mesma mensagem, mas desta vez romanceada: (1) a tolerância à corrupção existe em todas as classes sociais e (2) a soma de ilícitos menores gera a sociedade que temos; corrupta e ineficiente. Isso me entristece.

Eu recomendo que assistam ao documentário. Quem tiver dificuldades em conseguir o DVD segue abaixo link para o material que encontrei no google video em dez partes: parte 1, parte 2, parte 3, parte 4, parte 5, parte 6, parte 7, parte 8, parte 9 e parte 10. Já quebra um galho.

Beautiful Life

Capa do dorama Beautiful LifeNos últimos dias assisti a uma série japonesa chamada Beautiful Life. Na internet é possível encontrar esse tipo de material pelo nome de dorama (drama, ou novela mesmo). O Beautiful Life foi ao ar originalmente em 2000 e foi o dorama de maior audiência no Japão.

Como eu ando cansado de Hollywood resolvi descontrair um pouco com essa produção japonesa, que gostei muito. Se alguém tiver alguma indicação de material bom feito na China (ou Taiwan) será bem vindo, mas tem de ter legenda em português ou inglês, né? 😉

Adeus Lenin

É um ótimo filme para quem tem ou teve idealismo em relação a governos socialistas, pois o filme trabalha com a tensão sobre a situação econômica na Alemanha oriental logo antes e logo após a queda do muro de Berlin. Quando eu era pequeno minha mãe vivia contando histórias sobre como era viver em países socialistas. Claro que as histórias eram preconceituosas, e sempre mostravam que socialistas não toleram a religiosidade dos indivíduos. A série de Yuri trazia histórias de um jovem russo cuja família teve seus bens pilhados pelo Estado socialista e que não podia se manifestar religiosamente. Era exagerado.

Hoje o que eu penso é que as discussões apaixonadas sobre socialismo são sempre baseadas em falsidades. O que interessa, no final das contas, é que a economia se mantenha com um crescimento estável, e que as pessoas tenham uma margem de liberdade para perseguir sua felicidade. A estabilidade com crescimento, ainda que modesto, é fácil de se medir. A tal margem de liberdade para que cada indivíduo persiga sua felicidade já é mais difícil de se medir.