Pessoal

Nome Chinês

Adotei um nome chinês: 飞利浦 (Fēilìpǔ). É o nome da marca Philips na China. Espero que não seja um nome mico.

Na China o nome da família é sempre uma única letra, como  (),  (Wáng) ou  (Chén). O nome próprio tem sempre uma ou duas letras. Exemplo: 陈乔恩. 陈 é o nome da família e 乔恩 (qiáo’ēn) é o nome próprio. Outro exemplo: 李文 (Li Wen). 李 é o sobrenome e 文 é o nome próprio.

A Ana Paula ficou com o nome 平安娜 (Píng ānnà), que é baseado no nome japonês dela, Hirama (平間), e o primeiro nome Ana.

Tem um vídeo do Sexy Beijing, uma referência ao Sex in the City, que mostra alguns nomes “em inglês” que os chineses adotam: boa parte é um mico 🙂

Aliás, eu recomendo este programa: Sexy Beijing é um programa de produção independente feito por uma judia solteira que mora em Beijing e faz crônicas sobre sexualidade. Eu assisti a alguns episódios e achei legal.

O lamúrio dos norte-coreanos

Vídeo sinistro dos norte-coreanos chorando pela morte do “avozinho“, ou querido patriarca (abunim).

É impressionante a reação das pessoas. Como esse mundo é um mundão, hein?

Atualização

Para quem imaginou que toda essa reação é um teatro encenado pelo Estado, e que as pessoas estão fingindo: tem esse vídeo de um correspondente da AP dizendo que o sentimento de profundo pesar pela morte de Kim Jong-Il é geral.

Parece surreal, mas não é.

As reverencias que o morto recebe tem mais a ver com o xintoísmo, a reverência ao antepassado morto, do que com as instituições políticas da Coréia do Norte.

Ilegais no Trânsito

Meu amigo Vinícius escreveu no seu blog um texto sobre viaturas ilegais. Me parece que ele estava bastante indignado. Eu me junto a você, Vinícius. Acho um absurdo a maneira como as regras são desrespeitadas no trânsito.

Vou acrescentar mais duas infrações comuns: farol de xenom e insulfilm.

No caso do insulfilm existe uma regulamentação que indica a visibilidade mínima que o carro deve ter. Se um carro é parado o polícial ou agente do CET confere a visibilidade impressa no insulfilm e se estiver com o valor regulamentar tudo bem.

Acontece que as pessoas colocam um filme super escuro e no selinho vem estampado o valor errado. E daí? E daí que o dono do carro tem o direito de exigir que a máquina de medir a visibilidade seja certificada por um instituto xyz, e isso não existe.

Ou seja: você pode ter o insulfilm mais escuro do mundo que não tem problema. Desde que o selinho informe o valor padrão. É assim mesmo.

Quais os problemas de insulfilm escuro: o carro de trás não consegue enxergar dois carros a frente, o que pode causar acidentes em caso de freada brusca. E a culpa não será nunca do bonitinho que colocou insulfilm ilegar.

Farol de xenom: ele dificulda a visibilidade dos outros motoristas, especialmente em rodovias (quando esta escuro). No meu caso, que tenho estigmatismo, o desconforto parece ser maior que o normal. O farol de xenom não é legal, mas uma pá de gente usa.

O Estado brasileiro tem uma sistema judiciário que privilegia o indivíduo. O direito do indivíduo sempre vem antes do direito do coletivo. Na minha opinião é esse valor que permite que o comportamento egoísta floresça na nossa sociedade.