Comidinhas e afins

Quase nunca eu encontro alguma receita e coloco no blog. Quem vê até pensa, né?

Uma Planta, Muitos Chás

Sempre gostei muito de chá. Mesmo morando em Niterói tomava chá quente (e doce). No Brasil existe uma variedade de chás populares, cada um feito de uma planta diferente: camomila, erva-doce, hortelã, mate, cidreira, boldo… Mas no extremo oriente a grande maioria dos chás são produzidos de uma única planta.

É da planta Camellia sinensis que são feitos os chás verde, oolong, preto e o branco. Grosso modo a diferença entre o verde, oolong e o preto é o grau de fermentação. O chá verde tem o mínimo de fermentação, ao passo que o chá preto é bastante fermentado e apresenta uma quantidade bastante alta de cafeína. A produção do chá oolong é feita de modo que as folhas não oxidem demais. Na minha opinião o oolong guarda as melhores qualidades do chá verde e do preto. Do ponto de vista técnico é aquele que tem mais polifenóis, um tipo de substância que seria muito saudável, apesar de não existir uma comprovação científica séria que confirme isso. Enfim, temos o chá branco que é feito com folhas jovens: apesar da pouca oxidação ele tem um pouco mais de cafeína que o chá verde.

Adoçar ou não? Na minha opinião vale a pena adoçar minimamente o chá gelado. Adoçar o chá quente faz que ele fique com um gosto realmente ruim além de mascarar todo o seu aroma. Na verdade eu demorei muito tempo para começar a tomar esse tipo de chá pois eu sempre queria adoçar e ficava ruim. Vale a pena tomar algumas xícaras calmamente até emitir o seu veredito final. Lembre-se que essa é a maneira que se aprecia chá em toda a China, Vietnam, Coréia, Japão… Se um quinto da humanidade aprecia tomar esse tipo de chá ele deve ser bom, né? 😉

Plantação de Camellia sinensis

Felipe com caixa de chá oolongEssa não é uma lista extensiva sobre chás (ainda bem!). Basta clicar no link do chá branco para ver como é extensa a lista de variedades deste chá. Ainda que não seja uma lista extensiva eu acredito que ela cubra uma boa parte daquilo que você vai encontrar a venda no mercado. Existe um chá aromático chamado Earl Grey que é o chá preto com óleo de bergamota. Eu acredito que o earl grey seja muito consumido na Inglaterra. Outro chá ainda menos conhecido por aqui que é feito com uma variação da Camellia sinensis se chama Pu Er (普洱茶). Segundo as impressões que tivemos aqui em casa, este chá tem um aroma mais floral que o verde ou oolong. Mas essa é uma generalização perigosa, pois existe uma gama muito grande de chá pu er, classificados por idade e região, da mesma forma que vinhos. Uma porção de chá seco pode durar muitas décadas sem perder suas características. Em algum momento da história os tijolos de chá (especialmente o preto) foram utilizados como moeda de fato em regiões da China como a Mongólia.

Inarizushi

Inarizushi
Inarizushi

Eu gosto de sushi, especialmente o hot roll, mas não sei fazer o sushi tradicional, o hossomaki, quem dirá o hot roll :). Mas tem um sushi que eu faço e as pessoas até conseguem comer, que é o inarizushi. É um bolinho de arroz (niguiri) dentro do tofu frito (aburage).
 

  1. Ferva água coloque o tofu por uns 3 minutos. Escorra bem para tirar o excesso de óleo dele.
  2. Corte cada aburague ao meio.
  3. Ferva os aburagues por 20 min em uma panela com os seguntes ingredientes:
    1. 400ml de água
    2. 1 colher de sopa de hondashi
    3. 8 colheres de sopa de açúcar
    4. 4 colheres de sopa de shouyu
    5. sakê
  4. Faça o arroz japonês e tempere com tempero para sushi.
  5. Faça um bolinho com as mão (niguiri) e coloque dentro do aburague.
  6. Para terminar coloque legumes em cima. Na foto tem um que fiz com soboro: nabo em pó.

Oznei Aman

Receita de biscoitos Oznei Aman, recheado com doce, servido em purim. Só fiz umas três vezes, e a qualidade era duvidosa, mas todo mundo comeu até o último pedacinho 😉

Ingredientes:
MASSA
• 3 ovos
• 3 copos de farinha de trigo
• 1 copo de maizena
• 1 copo de açúcar
• 1 colher de sopa rasa de pó Royal dissolvido em 1/4 de copo de água
• raspas de limão
• 1 pitada de sal
• 1 ovo para pincelar

RECHEIO
• 1 copo de geleia de morango
• 150 gr de nozes picadas
• 150 gr de uva passa
• suco de meio limão
• Tempero

Instruções:
• Misturar bem todos os ingredientes da massa até que esta se solte das mãos;
• dividir a massa em três partes e deixar descansar por 30 minutos;
• misturar todos os ingredientes do recheio;
• abrir a massa na espessura de 1 cm, cortar a massa com a boca de um copo e rechear;
• quando for fechar a massa, molda-la no formato dos Oznei Aman;
• colocar numa forma untada com óleo, pincelar e levar para assar até ficarem dourados;
• (o tempo de cozimento pode variar de forno para forno)