batista

John Haggai

Domingo, dia 29, eu havia me comprometido de levar um original para a confecção do novo uniforme do Clube de Desbravadores ao Mário, nosso diretor. Apesar do jogo final da Copa América com o Brasil eu fui à igreja a fim de lhe entregar os originais. No caminho, senti vontade de assistir na Primeira Igreja Batista de Niterói, mas como tinha meu compromisso com Mário, fui à minha Igreja Adventista. Chegando lá cumprimentei meu amigo Fabinho e o convidei a irmos juntos à Igreja Batista. Entregamos os originais assim que Mário chegou e fomos à Igreja Batista, onde nos sentamos no meio da igreja.

À cerca de três anos atrás meu pai presenteou a mim e a meu irmão dando a cada um o livro intitulado “Seja Um Líder de Verdade”, de John Haggai. Esse livro é muito rico em experiências, e ensina a liderança por meio de 12 princípios tidos como básicos para um líder. Apesar de ficar claro no livro que John era um líder cristão, não havia menção de qual era a religião de John Haggai. Tive vontade de conhecê-lo, mas não tinha nem idéia de como ou aonde. Ele também menciona no livro um instituto fundado por ele próprio e 1969, o Instituto Haggai, de Singapura. Hoje o Instituto Haggai já treinou cerca de 27000 líderes de quase trinta religiões de 142 países, e esses líderes já treinaram mais de 2 milhões de pessoas.

Eu e Fabinho cantávamos animados os hinos da igreja batista. Logo a seguir houve alguns batismos e ouvimos ainda ao lançamento de um CD. Até então já havia se passado pouco mais de uma hora, e Fabinho me pediu licença para se retirar, pois já estava tarde para ele. Continuei a assistir o programa. Cantamos algumas músicas tradicionais do hinário “Cantor Cristão” e ouvimos o coral até que o orador da noite foi anunciado, e quão surpreso estive em saber que John Haggai iria dirigir a palavra naquela noite. Ele, e mais outros companheiros do Instituto Haggai vieram ao Brasil em ocasião do Congresso de Liberdade Religiosa. Realmente foi uma coincidência muito feliz tê-lo encontrado sem ao menos saber que ele estava no Brasil. Ele falou sobre liderança cristã e usou a história dos reis israelitas como ilustração. Ao final do culto fiz questão de cumprimentar os membros do Instituto Haggai e também o Pr. Haggai. Quando disse que era filho de pastor adventista, e que eu lia seus livros há três anos e que estava ali na igreja por acaso ele se admirou. — “Quantos anos você tem?” — Ele me perguntou. —”Dezesseis”, respondi e seu semblante novamente se mostrou um tanto admirado; talvez por não ter passado por sua cabeça que um jovem de 13 anos lesse seu livro sobre liderança. — “Aquele livro é fruto de décadas de experiências minha, e você está tirando proveito delas desde então. Que bom!” Antes de voltar para casa troquei email com o seu secretário, John Bachman, que me prometeu enviar o endereço da homepage após tirar uma foto comigo e Hernando Alvin, também do Instituto Haggai.