google

AKB48 no Google+

O Google+ fez uma parceria com o AKB48 que deve impulsionar o uso da ferramenta no Japão.

Composto com a ideia de celebridades que você pode conhecer pessoalmente, o ABK48 é um grupo de meninas que se apresentam regularmente no bairro de Akihabara, em Tokyo. Após as apresentações os fans podem cumprimentar, tirar fotos e pegar autógrafos. Para manter o ritmo acelerado de show o AKB48 é composto de três times de 16 meninas.

Não é muito raro que os vídeos do ABK48 apareçam no Youtube Trends japonês. Foi por aí que eu conheci esse grupo, uns meses atrás.

Com a parceria com o Gloogle+ cada componente do grupo ganhou um perfil pessoal para interagir ainda mais com os fans.

Pode ser que esta estratégia seja especialmente útil no Japão, país em que as redes sociais tem uma adesão menor que o normal, já que culturalmente as pessoas são mais reservadas. Nesse sentido colocar um grupo feito com a filosofia de celebridades que você pode conhecer pessoalmente tem tudo para dar certo.

Você sabe de onde é esse mapa?

sp-upside-down

Você conhece o mapa acima?

Sim, é o mapa do estado de São Paulo (ou parte dele) virado de cabeça para baixo. Acontece que agora o Google Maps tem uma ferramenta que permite girar o mapa em 90, 180 ou 270 graus. E faz isso mantendo as legendas de cabeça para cima.

Quem pode gostar dessa nova funcionalidade?

1) mulheres: homens e mulheres entendem mapas de formas diferentes. Agora as mulheres terão a oportunidade de levar para o computador o velho hábito de girar os mapas 🙂

2) bixos grilos revoltados com o domínio do norte sobre o sul: lembra daquele professor de geografia que enchia o saco falando que os mapas foram feitos para expressar o domínio dos países ricos? O norte ficaria voltado para cima para mostrar a superioridade das nações européias, EUA e Rússia sobre o 3º mundo subdesenvolvido. Ah, deve ter muito bixo grilo desse feliz da vida 😉

Google Anuncia Street View no Brasil

O google anunciou o início do mapeamento de ruas em São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. O Street View é uma funcionalidade do Google Maps e Google Earth que permite ter uma visão de 360º no nível da rua, como se você estivesse no local olhando para as fachadas dos prédios e casas e já se encontra disponível em vários países. Por enquanto não existe previsão para a publicação das fotos brasileiras.

Janela de um apartamento com pênis de borracha
Janela de um apartamento com pênis de borracha

Existe uma preocupação geral sobre privacidade, uma vez que as câmeras capturam o rosto das pessoas, as placas dos carros e as janelas das casas. A resposta do google tem sido esmaecer (embaçar) qualquer imagem que possa comprometer alguém. Ainda assim existem casos estranhos como estas duas fotos que eu selecionei: uma vitrine com pênis de borracha expostos e outro bem bizarra de Yokahama, onde um cara está com a mão sobre o peito de uma garota.

Yokohama: garota é bulinada em frente ao carro do Google
Yokohama: garota é bulinada em frente ao carro do Google

No Japão o Google deve mudar a altura das câmeras baixando alguns centímetros para evitar que seja fotografados os quintais das casas. Ou seja, as fotos que estão publicadas hoje devem ser substituídas por novas fotos. Procurei hoje fotos na ilha de Hokkaido que mostrasse esse tipo de exposição dos quintais das casas, mas o máximo que encontrei foi essa foto aí em baixo. Você pode clicar nela para abrir o Google Street View.

Quital de uma casa em Hokkaido, Japão: quebra de privacidade?
Quital de uma casa em Hokkaido, Japão: quebra de privacidade?

O que você acha do Street View mapear as ruas da sua cidade? E a fachada da sua casa? Você acha que vale a pena pedir para o Google baixar a câmera para evitar danos à privacidade das pessoas? Na minha opinião o Street View simplesmente me permite ver aquilo que é publicamente permitido ver se eu estivesse naquela rua, e portanto é um serviço positivo. O que acha?

Referência:
Google e Fiat se unem para trazer Street View ao Brasil na Geek

Google Desktop Search

Acabo de testar a nova ferramenta do Google, o Google Desktop, e achei muito legal! Me pareceu muito poderoso ter o search engine do google disponível no meu próprio computador, e já estou planejando colocar no meu micro na Alesp também.

O mais bacana de tudo é poder clicar nas guias do google como se estivesse pesquisando na própria página deles. Ponto para o google!