Arte Contemporânea


Arte abstrata próximo ao MAC do Ibirapuera

Quando eu morava em Niterói eu fui algumas vezes ao MAC. Foi lá que tive aquilo que considero minha primeira experiência com a arte contemporânea, quando fiquei parado frente a uma única tela por cerca de 45 minutos sem deixar de ver nela novidades.

Acontece que na arte moderna o sentido não está na obra em si. A obra é, na verdade, o objeto que vai sucitar o(s) sentido(s) no observador. E quando nos referimos a uma obra de arte contemporânea de boa qualidade, isso significa que aquela obra é capaz de sucitar muitas experiências em uma mesma pessoa.

Nesse último fim de semana eu estava passeando com minha filha, a Yohanah, pelo parque Ibirapuera, e ela me lembrou como é observar uma obra contemporânea. Foi quando nós passamos por este espaço aí da foto e ela me mostrou um papel, em primeiro plano, e um barco, em segundo plano. Pena que eu, já um pouco mais tapado para estas coisas, não consegui ver o barco. Quem sabe eu aprenda um pouco mais com ela…